Brasinha 35 Anos
  • (51) 3341.4235
  • (51) 98906.7671
  • ligamos para você

Notícias

Oficina: quais são as limitações dos estepes temporários?

EstepeTEmporario-620x348

Acomodar toda a bagagem no porta-malas às vezes não é tarefa fácil. O pneu reserva já ocupa um espaço significativo, restringindo a capacidade do bagageiro. O estepe temporário surgiu como uma solução para este problema. A roda é mais fina e leve, mas é preciso ter cuidado, pois estes pneus têm limitações e só devem ser usados em situações de emergência.

Meu pneu furou! Quase todos os motoristas já passaram por esta situação. Quando se troca o pneu por um estepe temporário, não há muitas diferenças quanto à montagem, mas é necessário ficar de olho na velocidade e na distância percorrida. Segundo Walter Abramides, engenheiro mecânico e proprietário da oficina Garage WEB, em São Paulo, a maioria dos veículos com estepe temporário só pode andar no máximo a 80 km/h e em uma distância média de 80 km.

Ignorar as regras é perigoso. Caso o condutor ultrapasse a velocidade, a borracha do pneu pode estourar. "O fabricante se protege e garante que em 80 km/h o estepe não tem deformação de diâmetro". Já em relação à quilometragem, andar mais de 80 km pode causar o desgaste do pneu ao ponto de ficar sem borracha.

Em uma situação de frenagem brusca, os pneus temporários também não são muito eficientes. De acordo com Rubens Venosa, engenheiro mecânico da Oficina Motor-Max, em São Paulo, o ABS até dá controle ao carro, evitando uma possível derrapagem, entretanto como as rodas são mais finas, um dos lados do veículo terá uma tendência de frenagem errada. "O carro poderia brecar em 30 metros, mas vai precisar de 35 metros".

Fonte: Revista Auto Esporte

Dúvidas? Entre em contato conosco: (51) 3341-4235